Cortinarius trivialis Lange

Cortinário-comum

Sinonímias de Cortinarius trivialis

Inocybe trivialis, Myxacium collinitum var. repandum, Myxacium triviale

Morfologia de Cortinarius trivialis

Basidiocarpo senescente. © Valter Jacinto
Basidiocarpo senescente.
Basidiocarpo senescente. © Valter Jacinto
Basidiocarpo senescente.
Basidiocapro senescente (vista das lâminas). © Valter Jacinto
Basidiocapro senescente (vista das l...
Basidiocarpos maduros. © Vem Conhecer os Cogumelos do Alentejo
Basidiocarpos maduros.
Basidiocarpo completo em desenvolvimento. © Alfredo Sendim
Basidiocarpo completo em desenvolvime...

Informação detalhada sobre Cortinarius trivialis

Comestibilidade      Sem interesse culinário

Ecologia
Distribuição
    Muito frequente
Habitat     Azinhais e sobreirais
Modo de Nutrição     Micorrízico
Período de Frutificação     Outono

Características Macroscópicas
Chapéu
Forma     Jovem:
Cónico a hemisférico | Maduro: Campanulado, convexo a plano, com um umbo largo
Dimensão     3-10 cm (diâmetro)
Cores     Jovem: Amarelo-oliváceo, amarelo-acastanhado, castanho-creme, castanho-ocráceo ou castanho-avermelhado | Maduro: Amarelo-oliváceo, amarelo-acastanhado, castanho-creme, castanho-ocráceo ou castanho-avermelhado
Ornamentações     Liso
Textura     Brilhante
Margem     Inicialmente unida ao pé, por uma cortina (exemplares jovens), e depois lisa

Himénio
Tipo
    Lâminas
Inserção no Pé     Adnado
Cores     Jovem: Azulado, cinzento-azulado ou cinzento-violáceo | Maduro: Ocre-ferrugem
Coloração da Esporada     Castanha-ocrácea a castanha-ferrugem


Forma
    Cilíndrico
Dimensão     5-15 cm (comprimento) x 0,7-1,5 cm (largura)
Cores     Branco acima da zona anelar e acastanhado até à base
Ornamentações     Com uma camada mucilaginosa, esbranquiçada a castanha-olivácea, que cobre os 2/3 inferiores na forma de círculos anelares dispostos em zig-zag e que, em tempo seco, se reduzem a escamas castanhas-amareladas

Anel
Posição e Forma
    Ausente

Volva    Ausente

Outras
Látex
    Ausente
Cortina     Esbranquiçada e viscosa

Estruturas Internas
Carne       Coloração
    Esbranquiçada, creme ou acastanhada
Textura     Fibrosa
Consistência     Normal

Características Microscópicas
Esporos
Cores
    Amarelos-ocráceos
Forma     Elípticos a amigdaliformes
Ornamentação     Verrucosos
Dimensão     10,0-16,0 x 6,0-8,5 µm
Outras
Queilocistidios
    Claviformes
Cutícula     Filamentosa e gelificada, constituída por hifas mais ou menos paralelas

Características Organolépticas
Textura - Chapéu
    Muito viscosa
Textura - Pé     Viscosa
Cheiro     Inapreciável
Sabor     Inapreciável

 

Habitat:
Espécie muito comum e abundante em bosques esclerófitos (Quercus suber,
Q. rotundifolia) e em caducifólios (Fagus sylvatica, Castanea sativa, Betula spp.,
Quercus pyrenaica e Q. robur).
Época:
Surge principalmente no Outono.
Valor gastronómico:
Odor pouco apreciado. Sabor açucarado.
Sem interesse culinário pela sua viscosidade desagradável.
Observações:
Impossível de confundir com qualquer outra espécie por apresentar vários anéis
glutinosos e pelas suas lâminas com tons violáceo-azulados que surgem antes da
maturação.
Fisionomia:
Frutificações anuais, dispersas a agrupadas.
Chapéu sub-globoso a campanulado, de 5 - 10 cm de diâmetro.
Cutícula muito viscosa, castanho-creme a castanho-ocráceo, ou creme-olivácea,
separável com facilidade da carne do chapéu e com uma capa mucilaginosa bem
desenvolvida.
Margem curva que se fragmenta de forma irregular uma vez atingida a maturidade.
Lâminas unidas, com lamélulas, de cor cinza-azulada a cinza-violácea.
Pé cilíndrico de 7 – 15 cm × 1 - 1,5 cm, mais largo que o diâmetro do chapéu, com a
parte superior branca e com os 2/3 inferiores coberto por círculos anelares de cor
castanha.
Carne de cor esbranquiçada a creme.

Distribuição de Cortinarius trivialis em Portugal