Naturdata.com - Biodiversidade Online
ENTRADA ESPÉCIES EQUIPA CONTACTO
Espécies Perigosas

POR FAVOR, ANTES DE CONSULTAR ESTA LISTA, LEIA COM ATENÇÃO O TEXTO SEGUINTE:

Esta listagem, é produzida com base em informação científica recolhida de várias fontes pelos coordenadores do Naturdata. É uma listagem em constante evolução e como tal, O FACTO DE DETERMINADA ESPÉCIE NÃO SE ENCONTRAR DESCRITA NESTA LISTA NÃO SIGNIFICA QUE NÃO POSSA SER PERIGOSA. Todas as espécies devem ser manuseadas com o devido respeito e cuidado.

Consideramos espécies perigosas as que, directa ou indirectamente, coloquem em perigo a vida ou a integridade física dos seres humanos. São aqui listadas todas as espécies que possam provocar situações de extremo mau-estar, danos e lesões severas ou permanentes ou mesmo que possam colocar em causa a vida humana.
Ficam excluídas desta listagem todas as espécies inofensivas mas também as espécies tóxicas que provoquem desconfortos ligeiros não colocando em causa a nossa integridade física a médio ou longo prazo. Excluem-se também as espécies com venenos potencialmente perigosos mas em quantidades mínimas em que seria necessário um contacto ou consumo exagerado.

Lista Naturdata de espécies perigosas de Portugal:

Categoria A1: Espécies com venenos potencialmente letais

Répteis

Vipera latastei
Víbora-cornuda

(Mordedura)


Vipera seoanei
Víbora-de-Seoane

(Mordedura)
Plantas

Conium maculatum
Cicuta

(Por ingestão)

Oenanthe crocata
Embude

(Por ingestão)
Datura stramonium
Estramónio

(Por ingestão)
Solanum nigrum
Erva-moira

(Por ingestão)
Digitalis purpurea
Dedaleira

(Por ingestão)
Fungos

Amanita phalloides
Amanita-chapéu-da-morte

(Por ingestão)

Amanita virosa
Anjo-destruidor-europeu

(Por ingestão)


Amanita verna
Anjo-da-morte

(Por ingestão)

 

Categoria A2: Espécies traumatogénicas potencialmente letais susceptíveis de ataques deliberados

Mamíferos

Bos taurus
Vaca

(Investida)



Peixes

Carcharhinus longimanus
Tubarão-de-pontas-brancas

(Mordedura)


Isurus paucus
Tubarão-anequim-de-gadanha

(Mordedura)


Carcharodon carcharias
Tubarão-branco

(Mordedura)

Prionace glauca
Tubarão-azul

(Mordedura)
Isurus oxyrinchus
Tubarão-anequim-azul

(Mordedura)
Sphyrna zygaena
Tubarão-martelo

(Mordedura)

 

Categoria A3: Espécies parasitóides e outros agentes patogénicos potencialmente letais

Bactérias

Salmonella enterica
Salmonela

- Infecção


Treponema pallidum
Bactéria-da-sífilis

- Infecção

 

Categoria B2: Espécies traumatogénicas susceptíveis de provocar danos severos ou permanentes

Peixes

Squatina squatina
Peixe-anjo

- Mordedura

 

Categoria C1: Espécies não-perigosas mas com venenos capazes de produzir situações de extremo desconforto ou dor durante períodos de tempo consideráveis

Peixes

Echiichthys vipera
Peixe-aranha-menor

- Picada


Hexanchus griseus
Tubarão-albafar

- Por ingestão


Scorpaena notata
Rascasso-escorpião

- Picada


Scorpaena porcus
Rascasso-de-pintas

- Picada


Scorpaena scrofa
Rascasso-vermelho

- Picada


Trachinus araneus
Peixe-aranha-pontuado

- Picada


Trachinus draco
Peixe-aranha-maior

- Picada
Aranhas

Latrodectus tredecimguttatus
Viúva-negra-mediterrânica

- Mordedura
Escorpiões

Buthus occitanus
Lacrau

- Picada
Centopeias

Scolopendra cingulata
Escolopendra

- Picada
Moluscos

Conus mediterraneus


- Picada
Fungos

Agaricus xanthodermus
Agárico-amarelado

- Por ingestão


Amanita muscaria
Amanita-mata-moscas

- Por ingestão

Inocybe geophylla
Inocibe-violeta

- Por ingestão

Panaeolus papilionaceus
Paneolo

- Por ingestão

Tricholoma equestre
Míscaro-amarelo

- Por ingestão

 

Categoria C3: Espécies parasitas não-perigosas mas capazes de produzir situações de extremo desconforto ou dor durante períodos de tempo consideráveis

Acantocéfalos

Moniliformis moniliformis
Moliniforme

 

Espécies potencialmente perigosas de efeito não confirmado

Peixes

Chilomycterus reticulatus
Peixe-balão

- Por ingestão
Ácaros

Ixodes acuminatus
Carraça-acuminada

- Picada (vector)


Loxosceles rufescens
Aranha-violino

- Mordedura
Plantas

Solanum linnaeanum
Tomateiro-do-diabo

- Por ingestão
 

© Naturdata.com 2009-2014